Seja você um criativo vendedor

Seja você um criativo vendedor

Para driblar a crise é preciso muita criatividade. Os tempos mudaram e as pessoas também. Em consequência disso, a forma como vendemos também mudou. E a pergunta é: você se preparou para essa mudança?

Durante muito tempo, muitas empresas adotaram como estratégia a produção em larga escala de um mesmo produto, o que barateava muito os custos e possibilitava vender mais barato, mas sem a preocupação de ouvir e atender necessidades específicas de cada cliente. Dessa forma, estabelecia-se o conceito de que os clientes podiam ter o produto ou serviço que quisessem, contanto que a própria empresa dissesse o que eles poderiam ter.

Porém, com o avanço da tecnologia, principalmente na era da internet, essa cultura de vendas tem sido totalmente transformada. O preço já não é, há tempos, o fator determinante de uma venda. O cliente agora está assumindo o comando das negociações, sente que tem o poder nas mãos, está consciente de todas as opções e soluções disponíveis, possui acesso a um leque de empresas que oferecem o mesmo produto e consegue comparar as vantagens de comprar com uma ou outra organização.

Além disso, o consumidor já não se contenta em comprar um produto apenas porque o vendedor disse que é bom, a maioria faz pesquisas para confirmar se realmente é útil ou se não tem uma opção melhor.

Por esse motivo, os vendedores não podem simplesmente empurrar um produto para o cliente. É preciso muito mais do que isso: analisar antes a necessidade da pessoa e, em seguida, adotar a melhor abordagem para chegar nesse comprador, sem ser muito invasivo, e oferecer um produto que tenha as soluções desejadas pelo cliente e que alcance os resultados esperados.

Fazendo uma breve conclusão, os clientes não querem mais aqueles vendedores que batem na porta e apresentam produtos com soluções prontas, que empurram algo sem saber e não conhecem direito o produto que estão vendendo. Se por muito tempo essa estratégia funcionou, hoje os consumidores se sentiriam lesados por adquirir produtos que nem mesmo os interessam ou que nem lhes são necessários.

Afinal, não é esse tipo de empresa (que não se importa com o cliente) que você espera ter como sua parceira de negócios, certo? Mas você, com certeza, está se perguntando: “o que os clientes buscam?”. Continue lendo o artigo que iremos contar para você.

As pessoas ou empresas querem organizações que mapeiem suas reais necessidades, e que não as ofereçam qualquer coisa apenas pensando na sua comissão ou nas metas que precisam atingir. Muito mais do que isso, precisam de parceiros que escutem e ofereçam soluções alinhadas com a sua realidade.

E entender como se relacionar com essas pessoas é o necessário. Para ser um bom vendedor, é preciso ter muito mais do que lábia e jogo de cintura, é preciso também saber aproveitar as oportunidades adequadas e utilizá-las como uma estratégia de vendas.

Além das técnicas, é preciso ter muita criatividade! Vendedores bem-sucedidos são aqueles que têm a criatividade como uma de suas habilidades, pois atrair um cliente em um mercado super concorrido é um grande desafio e exige uma abordagem diferenciada.

As possibilidades de vendas estão em qualquer lugar: nos supermercados, em lojas, na televisão, na internet etc. E você que quer se destacar nesse meio precisa pensar e agir de forma diferente. Faça com que a criatividade vire rotina no seu dia a dia, e aplique-a em todas as formas de abordar o cliente, inovando sempre na hora de vender.

Mas afinal, como podemos desenvolver esta capacidade de ser criativo? A Gráfica Paulista separou alguns conceitos que você deve seguir para vender mais, melhor e de forma criativa, aumentando, assim, a satisfação dos seus clientes e o lucro da sua empresa.

Anote todas as suas ideias

Pode reparar: na maioria das vezes, as nossas melhores ideias surgem do nada, aparecem quando você está lavando a louça, ou no ônibus voltando para casa, na hora do almoço, ou quando você está executando uma tarefa, ou naqueles momentos “EUREKA!”. Então, é preciso sempre ter aquele bloco de notas dentro da bolsa, ou no bolso mesmo, para anotar aquele “insight” quando surgir e colocar em prática depois.

Exercite a sua mente

A principal característica das pessoas criativas é ter um raciocínio rápido e conseguir encontrar soluções para problemas que pareciam ser impossíveis de se resolver. Por isso, exercite a sua mente, isso pode ajudar e muito no estímulo da criatividade na hora de vender.

Tente fazer as coisas de maneira diferente da que está habituado, faça uma lista com diferentes modos de solucionar um problema, faça outra lista com as melhores abordagens que você pode utilizar na hora de fechar uma venda e pense em diferentes estratégias para utilizar durante a conversa com seu possível comprador. Esses exercícios com certeza vão te ajudar nas tarefas do dia a dia e vão melhorar a sua técnica de vendas.

Viaje, converse e troque ideias com seus colegas

Viajar permite que você conheça outras culturas, novos hábitos e, principalmente, novas ideias que você pode utilizar para técnicas de venda.

Relacionar-se com seus colegas de trabalho ou, se você é um vendedor autônomo, conversar com amigos sobre negócios, política e assuntos do dia a dia ajudam a ter uma nova visão das coisas, ampliando assim as suas ideias e estimulando a sua criatividade.

Leia muito

A leitura nos faz viajar, chega até ser clichê falar que os livros são excelentes fontes de inspiração, conhecimento e ajudam a mente a expandir horizontes. Procure ler sempre, não apenas aquelas leituras que são de sua preferência, mas leia de tudo, romance, livros de culinária, de autoajuda etc. Assim você terá conhecimento sobre diferentes perspectivas, que vão poder te ajudar na abordagem ao cliente.

É importante também que você esteja bem informado sobre as tendências atuais. A internet pode te dar um auxílio, com os blogs e E-books. Lembre-se que inovação e criatividade levam ao cliente o que há de novo no mercado, e isso será um diferencial.

Pense diferente

Para que você seja criativo no mundo das vendas, abandone formas antigas de obter soluções e dê espaço para novas técnicas que geram melhores resultados. Uma dica: comece a enxergar além do óbvio que certamente boas ideias irão surgir. Mesmo que pareçam absurdas, é necessário colocá-las em prática e inovar até conseguir a técnica mais adequada, não somente para conquistar o cliente, mas para conhecer as suas necessidades de forma mais aprofundada.

Esses são alguns conceitos que irão estimular a sua criatividade e aumentar as suas vendas.

Além disso, lembre-se que independentemente do produto ou serviço oferecido é preciso adotar algumas posturas, como levar uma mensagem positiva ao cliente e conhecer a fundo o que está sendo vendido. Isso é a base para qualquer vendedor.

O mais importante é traçar as suas metas, e se planejar para atingi-las. O aumento das vendas precisa ser um processo contínuo, e mês após mês você deve aumentar a sua base de clientes, gerar mais relacionamentos, conquistar mais indicações e vender mais e melhor!

Os profissionais mais bem sucedidos não atingiram marca da noite para o dia, foi preciso muito trabalho e criatividade para chegar onde estão hoje, desenvolvendo processos que possibilitaram vender continuamente. E você, que tipo de vendedor é? Qual o seu processo de vendas?

Deixe o seu comentário Todos os campos são obrigatórios